Wednesday, December 20, 2006

OLHAR É IR
AO ENCONTRO DAS COISAS.
















( Foto de: Daniela Rocha )

Antigamente, a sombra desta cadeira era-me completamente indiferente; agora, para cá de outras coisas esta sombra move-se-me.













" Porque é que nunca durmo? "

- Porque não páras de sonhar.

" Nesta manhã enquanto dormias,
ELA
Entrou pela janela entreaberta... "


















- A janela esteve aberta?...
Com este frio?...

" Não!...
Isto foi simplesmente
Uma liberdade poética. "

- Estou farto das tuas mentiras!...

" O que vais ouvir
É pura realidade. "

- Veremos...

" Esta manhã,
Alguns objectos
Em cima daquele móvel,
Tinham uma côr diferente
Daquela
Que mantiveram ontem á noite:

















Pareceu-me não serem os mesmos,

Excepto a vela de chá verde! "

- É possível que haja nisso
Um pouco de verdade iluminada...
Que mais viste
Com a excepção da vela de cheiro?...
















" Na parede manchada,

Aquela simples foto
Que ela nos ofereceu...
Aquela em que com o seu dedo tocando nos lábios,
Parece dizer-nos:














Sossega, meu amor...

Está tudo bem, apesar da distância
... "


- E que tem isso?...

" Que tem isso?...
Tive a sensação
De ter visto nela
Mais luz...
Mais do que aquela
Que o fotógrafo havia registado...
O que se terá passado? "

- Continua...

" Será que por amar,
O milagre da luz
Abriu meus olhos
Sorrindo-me? "














Esta expressão deixa transparecer claramente o lado poético: é perfeitamente visível o carinho na mentira do poeta, assim como no meu próprio ser.

- Meu caro:
Na realidade
A luz não sorri!...
Poéticamente
Tu colocas o seu sorriso
Íntimo de satisfação plena,
Autêntica,
Naquilo que vês e te agrada...
Assim,
Só para ti Ela sorriu.














Por esta ordem de idéias,
Tu pudeste ter a felicidade de vêr
Que o seu sorriso era a côr...
A côr
Do amor que lhe tens.

" Sim...
Mas diz-me:
Os fotógrafos
São como os poetas? "













- Em parte...

Mas é fundamental
Não serem directos na sua intuíção!...
Tanto o fotógrafo como o poeta
Representam
O lado do Homem sonhando...














A pretender dizer que á verdade
NADA SE LHE DIZ...
Somente se dará a entender
O que se não pode dizer directamente.













O fotógrafo

Terá verificado ainda,
Fora de si,
Radiante,
Que enquanto côr,
É côr e luz,
LUZ E SIGNIFICADO.



















" E quanto a nós? "

- Quanto a nós,
PENSAREMOS
Ao contemplarmos o seu belo rosto,
Que tudo nos será dado
Enquanto a vêmos...














" Sim, isso é verdade!

O Seu rosto, ilumina-nos...
Preenche-nos completamente...
Pinta-nos o coração de cores garridas,
Alegres e apaixonantes
Como se de uma tela se tratasse. "














- Em parte assim parece,

Como no impressionismo
Onde a distância é o meio
NECESSÁRIO

Para se chegar ao REAL .

















Porém,
Uma coisa é certa:
NÓS NÃO VEMOS
Que tudo quanto se mostra
Com a sua explicação,
NOSSA
Morre aí mesmo,
E no instante em que o milagre
Parece dar-se a conhecer,
ESTACIONA.














" E porque é assim? "


- Porque o seu estar ali,
Especialmente aquele ESTAR,
Tem muito que vêr
Com o amor que lhe colocamos.

" Será como dizes?... "

- Tenho a certeza!...
E pricipalmente
Porque o amor
VEM CÁ DE DENTRO.



















" DE DENTRO...

Da vida?... "

Sim!...
Mas não pensemos que a vida existe,
Ou é o que é;
PARA EXPLICAR A MORTE...














" É melhor saírmos...

Convém disfrutar o máximo da vida,
E desta felicidade com que
Ela nos presenteou. "

- Acho bem...
Mas teremos de a vêr
Com os seus olhos,
Porque a verdade ou a conveniência
Estará do lado contrário ao nosso.



















" Lá vens tu! "


- Se olharmos bem,
Vê-la-emos sem cabelos,
Sem mãos,
Sem dedos,
Sem boca...
Só assim poderemos ir
AO SEU ENCONTRO.












" Ah... agora entendo

Quando a Daniela diz:



















- OLHAR É IR AO ENCONTRO DAS COISAS... "


- EXACTO!...
É bom saber que estás atento
E que o amor não te embruteceu...
Agora vai,
Vai sonhar mais um pouco...

( Um tema: " DRIVING HOME FOR CHRIST MAS "
- Chris Rea )


Bom-fim-semana a todos, com o desejo de boas festas!!!

P.S. -Sintam e vejam esta quadra, como um dia de felicidade unificada...não na perspectiva CONVENIENTE E COMODISTA, não na perspectiva utópica determinada pela sociedade, mas sim na perspectiva autêntica que existe em cada um de nós....NAQUELA PERSPECTIVA...
NA TAL
.



















( Foto de: Daniela Rocha )

( Amo-te maningue, Danishe!... )


Pain-killer

6 comments:

jawaa said...

Passo desta vez para retribuir as palavras amáveis que deixou no meu lugar e desejar-lhe um futuro tão bonito como belo é este espaço de bom-gosto em imagens, palavras e sentimento.
Um poeta não é realmente só aquele que escreve em forma de poema, mas tbém o que olha com o coração, o que cria beleza e a partilha com os outros.
Bom Ano!

naturalissima said...

Meu pexinho

"Olhar é ir ao encontro das coisas"

Li-te, senti-te e olhei-te nos olhos,... fui ao encontro da tua alma, da tua essência, do teu ser, e amei...

Olhamo-nos e amamo-nos...

Com amor, beijo-te
Daniela

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras said...

..................*
................**,**
.............*****,*****
...........*******,*******
....*********,,,,,,,,,,,*********
..********,,,Feliz Natal,,,********
....*********,,,,,,,,,,,*********
...........********,*******
.............*****,*****
................**,**
..................*

Medusa Azul said...

FELIZ NATAAAAAAAAAAL!
E UM FANTÁSTICO ANO NOVO! :)

naturalissima said...

Amei os momentos que passei contigo! Foi um NA TAL, diferente de todos que já tive...
Agora, aguardo ansiosamente pela nossa passagem de ano...

Quero-te muito
Com amor, um enorme peixinho... dos nossos
Daniela

flupsi said...

descobri hoje este cantinho e fiquei fã... um belo dialogo de palavras e imagens
. obrigado